fbpx

+55 18 2104 9412

Eventos e Mídias

Stetsom completa 25 anos com foco no cliente e planos de crescimento

02

Dec

| 2014


Pronta para desafios

 Stetsom completa 25 anos com foco no cliente e planos de crescimento

Fabrica_STETSOM

Há 25 anos, a Stetsom iniciava sua trajetória de sucesso no segmento de som automotivo, com o lançamento de um boos­ter de 2 canais. De lá para cá, a empresa de Presidente Prudente (SP) diversificou seu portfólio de produtos, desenvolveu e aplicou novas tecnologias e se transformou em uma das mais importantes indústrias do setor nas Américas. No ano de seu jubileu de prata, Wilson Calza Junior, di­retor de desenvolvimento da Stetsom, fala da trajetória da empresa e dos planos para o fu­turo, que incluem a ampliação do seu parque fabril, o lançamento de novas linhas e a dis­posição de enfrentar novos desafios. “Onde houver espaço para expandir o conceito de proporcionar o melhor em som automotivo para nossos usuários, nós estaremos aten­tos”, ressume. Confira a entrevista exclusiva do diretor da Stetsom à Car Stereo.

Fabrica_Antiga_STETSOM

Car Stereo: A Stetsom acaba de com­pletar 25 anos. Quais foram os principais momentos da trajetória da empresa?

 Wilson Calza Junior: A Stetsom iniciou suas atividades em 1989 e, no ano seguinte, lançou seu primeiro amplificador, o AMX-5, um booster de 2 canais de 50 Watts. Naquela época, a empresa tinha apenas dois funcionários, mas passou a crescer rapidamente. Em 1992 a Stetsom lançou seu segundo modelo de amplificador, o AMX-10. A empresa mudou-se para um prédio maior e, ao final daquele ano, já contava com 35 funcionários. Em 1994, a Stetsom lançou uma linha completa de amplificadores, revolucionando o visual em perfil de alumínio. A linha se chamava Sea Power Line e, no embalo do Plano Real, che­gou ao final do ano com 120 funcionários. Conseguiu passar pela ressaca do plano Real, em 1995, e pela crise asiática de 1998. Em 1998 a Stetsom experimentou forte período de crescimento, colocando seus produtos em diversos distribuidores. Em 2000 fez a sua primeira exportação para a Argentina, abrindo caminho para outros países da América do Sul. Em 2002, abriu sua fábrica de antenas automotivas, ampliando o leque de produtos. A partir de então se inicia um processo de diversificação forte de produtos, com crossovers, mixers, filtros supressores de ruído etc., além de três linhas completas de amplificadores. Em 2007, a Stetsom bateu o recorde mundial de SPL nos Estados Unidos, fato que deu à nossa marca grande reconhe­cimento mundial. A Stetsom, agora com o nome reconhecido mundialmente, iniciou um processo de exportação mais diversificado, chegando a colocar os seus produtos em mais de 30 países. Por tudo isso, a Stetsom é hoje uma das maiores fábricas de amplificadores e produtos automotivos das Américas.

 

CS: Qual é a atual estrutura física e humana da Stetsom?

WCJ: Estamos localizados na cidade de Presidente Prudente, a 560 km da capital paulista, e contamos com mais de 350 cola­boradores. Nossas instalações têm 15.000 m2, sendo 8.000 m2 construídos. Está prevista a construção de outros 2.000 m2 para o biênio 2015/2016.

 

CS: Em relação às linhas de produtos da marca, como se deu essa evolução?

WCJ: O primeiro produto da empresa foi um amplificador do tipo booster (com transformador de saída), de 50 Watts por canal, em 1990, o AMX-5. Em meados dos anos 90, evoluímos para os amplificadores com tecnologia Mosfet. Em 1999 lançamos o booster mais vendido da história do som automotivo, chegando à impressionante marca de 2 milhões de unidades comer­cializadas em 2012. Atualmente, porém, o crescimento dos amplificadores digitais é o motor da nossa indústria. Hoje contamos com um mix de produtos que vai muito além dos amplificadores digitais de potência. Temos uma linha abrangente de antenas e hastes automotivas para as principais montadoras do mercado, e uma linha extensa de acessórios, que conta com cabos RCA, fontes, controles de longa distância, crossovers, voltímetros e processadores de áudio, entre outros.

MODULO_DE_POTENCIA ENTREVISTA_PLACAS_DE_MODULOS_DE_SOM

Acima, a linha de produção de amplificadores na fábrica de presidente prudente (SP). Abaixo, estande da Stetsom em uma das feiras nacionais e internacionais das quais a marca participa

 FEIRA_SOM_AUTOMOTIVOLOJA_DE_SOM_AUTOMOTIVO

 

CS: A Stetsom tem tradição na fabrica­ção de amplificadores para o dia a dia. Como foi a migração para o segmento de som mais pesado, com o lançamento de aparelhos mais potentes? Atualmente, quais são os segmentos mais importantes nos quais a Stetsom atua?

 WCJ: Durante os anos 90, os mais vendidos eram os amplificadores para o dia a dia, e era o que a tecnologia nos permitia fazer. A partir do ano 2000, aperfeiçoou­-se a tecnologia digital, que permitiu a extração de potências mais elevadas, e a renda do brasileiro começa a crescer dras­ticamente, permitindo o consumo destes amplificadores mais caros. Percebemos que esse segmento de som mais pesado era um nicho muito interessante a ser trabalhado, pois ali se encontram entusiastas do som automotivo e nos identificamos com isso. Pessoas que amam som de alta potência e fazem disso um esporte. Aprendemos a tirar o máximo de nossos produtos e hoje somos reconhecidos por nossos amplifica­dores de alta potência.

 

CS: Apenas por uma questão histórica: os famosos “boosters” ainda são fabricados? Por que?
WCJ: O mercado evoluiu muito, a renda da população cresceu na última década e, com isto, a demanda por produtos com maior tecnologia aumentou. Isto impactou muito a venda de amplificadores do tipo booster, que hoje são procurados por uma parcela cada vez menor da população, nor­malmente por questões culturais.

 

CS: A Stetsom sempre foi conhecida por ser uma empresa fabricante de amplifi­cadores automotivos. Mas ela produz outros produtos também, como antenas, crossovers etc. Como se deu essa diversificação? Há planos para uma segmentação ainda maior?
WCJ: Fabricamos praticamente apenas amplificadores até o ano de 2002, quando iniciamos nossa primeira grande diversifica­ção com a fábrica de antenas automotivas. A partir de então, sempre procuramos desenvolver produtos que proporcionas­sem uma experiência mais ampla para os consumidores de som automotivo. Daí nasceu a ideia de diversificar nossa linha e ampliar a gama de produtos para nossos clientes. Onde houver espaço para expandir o conceito de proporcionar o melhor em som automotivo para nossos usuários, nós estaremos atentos.

CS: Qual é hoje a participação da Stetsom no mercado de amplificadores auto­motivos? Ela é a líder em vendas?
WCJ: Hoje a Stetsom é uma das empresas de maior prestígio no cenário de som e acessórios automotivos. Ficamos felizes de conquistar este ano o Prêmio Marca Brasil, as láureas de “Melhor Am­plificador Automotivo” e “Melhor Antena Automotiva”. Isso é fruto do trabalho voltado para entender aos anseios do con­sumidor. Quanto à liderança em vendas, é difícil mensurar, já que nosso segmento é carente de estatísticas, fato que estamos tentando mudar participando da Anafima (Associação Nacional dos Fabricantes de Instrumentos Musicais e Áudio) junto a outros fabricantes do setor.

 

CS: O mercado de som e acessórios au­tomotivos tem passado por muitas e rápidas mudanças. Essas mudanças levaram muitas empresas a fechar ou mudar de atividade para sobreviver. Como a Stetsom vê este momento do mercado?
WCJ: Temos de estar atentos a essas mudanças. Na verdade, todos os mercados estão em constante mudança porque a tecnologia, as pessoas e a forma como elas se relacionam estão em constante mutação. Acho que o maior desafio para nós, indústrias nacionais, é lidar com o alto nível de integração do som original de fábrica e o carro, que vem cada vez mais completo, sobrando cada vez menos espaço para a indústria nacional ocupar este espaço dentro do carro. Os consu­midores estão cada vez mais exigentes e as tecnologias proporcionam avanços maiores a cada dia. Mas estamos prepara­dos para encarar esse cenário com inteli­gência, velocidade e entregando produtos diferenciados para os consumidores.

CS: Como a Stetsom enfrentou as adversidades e chegou aos 25 anos em plena atividade?
WCJ: Toda empresa passa por fases de altos e baixos. Passamos por duas gran­des crises, sendo a primeira na ressaca do Plano Real, em 1995, quando, após a euforia do plano, tivemos de reestruturar nosso método de produção, reduzindo o quadro de funcionários e aumentando a terceirização. Já a crise asiática de 1998 nos levou a desenvolver a linha CL, produ­to de baixo custo e que inseriu a Stetsom no mercado de consumo. A partir daí, com estas duas grandes experiências, ficamos mais fortes, como empresa e marca. Quando o mercado está em crise, os con­sumidores tendem a optar por marcas for­tes, nas quais eles tenham confiança. Isto ajudou a perpetuar a empresa nos anos seguintes e chegar ao momento atual.

 

CS: No ano em que comemora seus 25 anos, há planos de lançamentos comemo­rativos?
WCJ: Este ano, estamos lançando algumas novidades, tanto tecnológicas como de tendência. Começamos o ano lançando o Controle Versão Copa. Recentemente lan­çamos uma edição especial para a linha de amplificadores Vision, que é a Vision Colors. Lançamos também o processador STX2496, que em termos de tecnologia é um grande avanço para o mercado automotivo e amplia nosso know-how em processadores de áudio, no mercado. E para atender ao mercado de caminhões e ônibus, lançamos o VS300.2 Truck, um amplificador que trabalha em 24V e aten­de as necessidades desse grande nicho.

Estamos entusiasmados pois, daqui até o final de 2014, teremos lançamentos de im­pacto para o mercado de som automotivo.


Notícias Relacionadas